Buscar
  • Francislene Lira

GRATIDÃO a 2020


Para você que pensa que o que escrevo cai do céu, errou. Quando comecei a pensar sobre o que falar a respeito de 2020, vi que estava numa encrenca. Tive a sensação lugar comum de um ano mais duro do que engenho velho de moer cana puxado a boi. Mãos à obra, afinal, alguém deve falar bem de 2020. A ficha caiu e fui para o bom Google buscar o que os numerólogos de plantão haviam falado sobre 2020 (leia vinte vinte – isso muda sua percepção sobre o ano). Eureca!! “Ver o 2020 com frequência pode ser um sinal divino para que você se porte de maneira mais pacífica em relação às pessoas ao seu redor. Busque entender sobre as guerras individuais que cada um passa e seja gentil.” Quem escreveu isso certamente não mora neste planeta, pensei com meus botões. Mas me permiti meditar sobre relações pacíficas e guerras individuais, afinal é com isso que trabalho. Sem quê nem pra quê, me aparece um amigo de infância em um grupo social postando a seguinte frase: “Eu pensei que 2020 seria o ano de conquistar tudo que eu planejei. Mas 2020 foi o ano de aprender a valorizar tudo que já tenho.” Na minha cabeça, 2020 não foi um ano fácil para a maioria das pessoas, mas confesso que ainda fico em dúvida se o classifico como o pior de todos os tempos que vivi ou o melhor. Certamente a frase me ajudou a definir. Fui levada a 500 anos atrás, quando em 1520, o capitão espanhol Hernán Cortés partiu da Ilha de Cuba para conquistar a região do México e impor o cristianismo ao povo Asteca. Para garantir o engajamento dos seus homens nessa missão, ele queimou os próprios barcos. O tal do Covid-19 queimou os desejos, os sonhos, as certezas, as economias, as vidas e nos fez lembrar a lição de Cortés: NÃO TEM VOLTA. Assim é hora de aprender. Aprender significa mudar e mudar nunca é fácil. Mudar é sair do conforto, é lidar com de tiririca no jardim que, por mais que você arranque aquela graminha, ela volta a nascer. É preciso de tempo e paciência. As mudanças pelas quais estamos sendo obrigados a passar, com dedicação nos levará a um novo caminho, com mais consciência e, dessa vez, com um crescimento e amadurecimento significativos. Tudo que passamos durante este ano é parte desse novo caminho, que levará a vulnerabilidade humana, os sentimentos, preocupações e ansiedades a serem encarados e tratados de forma diferente. Neste momento me encho de esperanças no que podemos ser como pessoas e sociedade e quero te convidar/desafiar a fazer de 2021 um ano NOVO (diferente) para que possamos redefinir nossa FELICIDADE.




0 visualização0 comentário