Buscar
  • Francislene Lira

Aquilo que não me mata, só me fortalece.

As vezes ficamos nos questionando por que alguns dias nada sai certo, as coisas saem do trilho, fases da nossa vida em que nada parece estar indo no caminho esperado, e mergulhamos num mar de pessimismo que só consome nossa energia, quando na verdade seria muito mais produtivo “arregaçar as mangas e pôr as mãos na massa”.



Veja o que diz esse trecho da Bíblia:

E te lembrarás de todo o caminho, pelo qual o Senhor teu Deus te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, e te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias os seus mandamentos, ou não.

Deuteronômio 8:2

“Dentro de uma abordagem bíblica, podemos dizer que Deus de fato os humilhou para saber o que estava no coração deles, mas não para o conhecimento de Deus, antes para que o coração deles ficasse exposto diante deles mesmos. ” Os problemas nos revelam o que anda passando em nossos corações e mentes, para que vejamos o que há dentro de nós, indiscutivelmente nos promovem oportunidade de autoconhecimento. Entendemos assim, como nossa dificuldade pode ser nossa força? Precisamos conhecer o que está em nosso coração nos contaminando e minando nossas forças. Somos de fato provados pelas circunstâncias, mas não para sermos abatidos, antes para que nosso coração fique exposto e aí possamos diante da vulnerabilidade conhecermos verdadeiramente como somos, situação em que temos a chance de acessar nossa força interior, vencer nossos bloqueios e dores e ir além. Segundo, Brené Brown, autora do livro – “A Coragem de Ser Imperfeito”, estar vulnerável não é ruim, mas sim uma grande oportunidade de evoluirmos em todos os sentidos.

Para ela – “Vulnerabilidade não é conhecer vitória ou derrota; é compreender a necessidade de ambas, é se envolver, se entregar por inteiro”; explica a escritora americana.

Faz sentido para você?

2 visualizações
  • Grey Facebook Ícone
  • Grey Instagram Ícone